15

Minas da Pena Amarela


Há volfrâmio perto do centro de Arouca

Na área das Minas da Pena Amarela encontramos dezenas de bocas de minas que testemunham antigas explorações clandestinas. Estas podem ser observadas a partir de um ponto panorâmico ou percorrendo um percurso mesmo junto das mesmas. Foram exploradas pelos «pilhas», principalmente arouquenses no tempo da dita «Febre do Volfrâmio». No período auge da Segunda Guerra Mundial, os «pilhas» aventuraram-se a abrir a picareta a dura rocha na esperança de encontrar o «ouro negro» que lhe permitiria fazer uma pequena fortuna. Mais tarde, em 1953, estas minas foram concessionadas tendo sido obtido o alvará para a chamada Pena Amarela nº 1 e Pena Amarela nº 2. A falta de escoamento do produto levou, tal como todas as outras minas de volfrâmio em Arouca, ao seu abandono em 1988. Além de toda a carga histórica e mineira que aqui se respira, o arranjo cénico da paisagem envolvente é também inesquecível. A paisagem é marcada por vales fortemente encaixados onde correm águas límpidas e cristalinas como a ribeira da Cobela e a Ribeira da Pena Amarela, que confluem ali bem perto. A ribeira da Cobela forma até uma queda de água que prende o olhar do pedestrianista.

A exploração das Minas da Pena Amarela relaciona-se com a exploração de tungsténio e estanho que ocorreu, no passado, na região de Arouca e que integram um conjunto de depósitos que ocorrem desde a Galiza a Castela (Espanha) atravessando o norte e centro de Portugal, definindo a designada “Província metalogenética estano-volframítica Ibérica”. Esta ocorrência torna Portugal o país da Europa mais rico neste minério, razão pela qual foi cobiçado pela Inglaterra e pela Alemanha principalmente durante a Segunda Guerra Mundial, dada a utilização deste minério no fabrico de armas e munições.

Informações úteis

Pena Amareala, Freguesia de Moldes
450 m
40,8888889 | -8,2055556

Outros geossítios

_MG_9935.jpg
1

Panorâmica do Detrelo da Malhada

Explorar
Côto do Boi
2

Côto do Boi

Explorar
S. Pedro Velho
3

S. Pedro Velho

Explorar
Marmitas de gigante
4

Marmitas de Gigante do Caima

Explorar
Contacto Litológico da Mizarela
5

Contacto Litológico da Mizarela

Explorar
Frecha da Mizarela
6

Frecha da Mizarela

Explorar
_MG_9717.jpg
7

Pedras Parideiras

Explorar
Dobras da Castanheira
8

Campo de dobras da Castanheira

Explorar
_MGL0623.jpg
9

Filão de quartzo de Cabaços

Explorar
Torre Meteorológica 8.jpg
10

Panorâmica da Costa da Castanheira

Explorar
2600.jpg
11

Pedras Boroas do Junqueiro

Explorar
_MGL0754.jpg
12

Pias do Serlei

Explorar
Pedras Cebola 4.jpg
13

Quartzodiorito de Espinho (Pedras Cebola)

Explorar
Viveiros Granja 4.jpg
14

Bolas Quartzodioríticas dos Viveiros da Granja (Pedras Cebola)

Explorar
4.jpg
16

Minas de Rio de Frades

Explorar
123.jpg
17

Icnofósseis de Mourinha

Explorar
128.jpg
18

Livraria do Paiva

Explorar
Conheiros de Janarde
19

Conheiros de Janarde

Explorar
78.jpg
20

Meandros do Paiva

Explorar
Icnofósseis da área de Meitriz
21

Icnofósseis de Meitriz

Explorar
36.jpg
22

Minas de Regoufe

Explorar
_MG_8381.jpg
23

Portal do Inferno e Garra

Explorar
_MG_8240.jpg
24

Panorâmica da Senhora da Mó

Explorar
PO-01811_p106e107.jpg
25

Coleção de Fósseis do Centro de Interpretação Geológica de Canelas

Explorar
IMG_2616.jpg
26

Glaciação ordovícica

Explorar
IMG_2581.jpg
27

Afloramento do Silúrico inferior

Explorar
IMG_2653.jpg
28

Conglomerado do Carbónico

Explorar
96.jpg
29

Gralheira d'Água

Explorar
Praia fluvial do Vau
30

Vau

Explorar
IMG_5537.jpg
31

Gola do Salto

Explorar
Aspectos geotectónicos de Espiunca
32

Falha da Espiunca

Explorar
Icnofósseis da área de Vila Cova
33

Icnofósseis de Vila Cova

Explorar
Icnofósseis da área de Vilarinho
34

Icnofósseis de Vilarinho

Explorar
arouca_0206-27-2.jpg
35

Cascata das Aguieiras

Explorar
2.jpg
36

Garganta do Paiva

Explorar
15.jpg
37

Icnofósseis de Cabanas Longas

Explorar
pag122e123_1_Avelino.jpg
38

Mira Paiva

Explorar
Marco geodésico da Pedra Posta
39

Pedra Posta

Explorar
PedraMa2.jpg
40

Pedra Má

Explorar
Panorâmica da marco geodésico de Sobreiros
41

Panorâmica de Sobreiros

Explorar